Guarulhosweb
WhatsApp:(11) 9 4702.3664

Clientes de planos de saúde esperam até 3 horas por atendimento médico em Guarulhos

Katia Russões / Fotos: Paulo Manso    16/05/2018 13:55

 

O GuarulhosWeb percorreu as salas de espera dos prontos-socorros de seis hospitais particulares da cidade, entre os dias 27 de abril e 7 de maio para avaliar a satisfação dos pacientes, que pagam por planos de saúde e, invariavelmente, enviam reclamações à redação do portal. Nossa equipe conversou com pacientes e acompanhantes, que comentaram sobre o período de espera e o acolhimento recebido nas unidades privadas.
 
Na unidade de pronto socorro de ortopedia do Complexo Hospitalar Oito de Dezembro (o novo nome do antigo hospital Unimed Guarulhos - a empresa de planos de saúde segue atuando com a mesma marca), a recepção estava lotada. Marcia Cavalcante, de 42 anos, acompanhava o filho e contou que a situação era “caótica”. O adolescente sentia dores e aguardava há mais de 2 horas por atendimento.
 
Marcelo Alves dos Santos, de 33 anos, procurou por atendimento devido uma dor na mão. Ao se deparar com a recepção cheia, resolveu não aguardar. “Sou autônomo e tenho muitas coisas para resolver, não posso perder horas do meu dia esperando pelo médico, vou tentar voltar mais tarde”, lamentou.
 
No Hospital Next Guarulhos (a antiga Seisa), no Centro, pacientes do pronto socorro adulto não estavam satisfeitos com o tempo de espera. Meireles Lúcia Alves, de 43 anos, acompanhava o marido que chegou ao local às 11h30. Por volta das 14h30, a dona de casa ainda aguardava por um retorno do marido após a medicação. “Ele está com febre, não comeu e está esperando muito tempo pelo retorno que pode indicar mais medicação. Não só ele, mas outros pacientes estão na mesma situação”, disse. “Pode até ser particular, mas o atendimento é igual ao SUS. O médico até te trata bem, mas os procedimentos e o tempo de espera são semelhantes”.
 
Quando nossa equipe chegou ao Hospital Bom Clima, encontrou a acompanhante de um paciente exaltada com a demora no atendimento de seu filho. Por volta das 15h30, a mulher dizia que o descaso do médico e dos atendentes não era compatível com valor pago pelo convênio. No mesmo horário, outra acompanhante, Helena Dias, de 33 anos, contou que o filho aguardava pelo ortopedista há 2 horas. “É sempre assim, o atendimento demora muito, tem que vir com paciência”, reclamou.
 
O que alegam os hospitais?
Os responsáveis pela antiga Unimed disseram ao GuarulhosWeb que a média de espera no local é de 30 minutos, porém, em situações de maior fluxo de pacientes a média atinge 40 minutos de espera. Apontaram que os dias de maior fluxo de pacientes no Pronto Atendimento são, em especial, as segundas e terças-feiras, na parte da manhã, bem como nos dias que posteriores a feriados prolongados. A unidade observou ainda que a média de 400 atendimentos diários aumentou gradualmente nos últimos seis meses e que, por este motivo, tem elaborado e implantado aprimoramentos nos processos, como a metodologia “Fast Track”.
 
O Hospital Next Guarulhos informou que adotou algumas providências em virtude do crescimento do número de atendimentos em seu pronto-socorro, como a reorganização dos fluxos de atendimento, a readequação do corpo clínico e a implementação de novos processos de monitoramento do volume de atendimentos e do tempo de espera. Além disso, a unidade conta com sistema de classificação de risco, no qual os casos críticos são atendidos com prioridade.
 
Já o Hospital Bom Clima não respondeu à nossa reportagem até a conclusão desta reportagem.
 
Há locais que recebem elogios
Nas visitas que o GuarulhosWeb fez às unidades hospitalares privadas, não houve apenas reclamações. Na mesma data em que nossa equipe esteve no Hospital Next, o NotreDame Intermédica também foi visitado. Por lá, pacientes satisfeitos com os atendimentos. No pronto socorro infantil, Simone Pereira da Silva, de 48 anos, estava com o filho e disse se surpreender com o tempo de espera. “Trouxe meu filho e fomos atendidos em 40 minutos. O tempo foi muito bom”. No pronto socorro adulto, Elizabeth Maria Cantil Faria, de 48 anos, também elogiou o tempo de espera, que foi de 40 minutos. “É a primeira vez que eu venho e gostei muito do atendimento”, contou.
 
Passando por período de silêncio por conta da abertura de capital, o Grupo NotreDame preferiu não se pronunciar sobre o assunto.
 
Outro hospital elogiado pelos pacientes ouvidos pela reportagem foi o Stella Maris. A recepção estava tranquila por volta das 13h do dia em que a equipe esteve na unidade. Paulo Vitor Reis levou apenas uma hora para passar pela triagem, consulta e ser medicado. “É a segunda vez que procuro o hospital e sempre fui bem atendido. Hoje foi super-rápido”, contou. Outra paciente, Maria Aparecida de Oliveira, contou que gostou do atendimento e pretende voltar. “Meu convênio é novo e nunca estive neste hospital, mas fui bem atendida”, comemorou.
 
O Hospital Stella Maris informou que atende atualmente 35 planos de saúde. Em seu pronto socorro, o tempo de espera acontece conforme classificação de risco. O local tem capacidade de realizar até 192 consultas diárias com uma estrutura que dispõe de 10 leitos de observação (sendo 1 isolamento e 1 para emergência) e 10 cadeiras de soroterapia, com funcionamento constante, aberto 24 horas em todos os dias.
 
Apesar de ter bastante gente na recepção, os pacientes do Hospital Carlos Chagas não reclamaram do atendimento. Luiz Fernando Oliveira Teixeira, de 19 anos, foi liberado pelo médico por volta das 14h30. “Segunda-feira é um dia complicado em hospitais, aqui não está diferente, mas não tenho o que reclamar. Fui atendido rapidamente”, afirmou. Alexandre Gonçalves de Oliveira também procura o Carlos Chagas em casos de emergência e concordou com os outros pacientes. “Hoje está muito cheio, mas sempre sou bem atendido” explicou.
 
O Hospital Carlos Chagas informou que o tempo médio de espera no pronto-socorro é de 37 minutos, entre a retirada da senha e a primeira consulta com o médico. Nesse meio tempo, o paciente passa pela triagem e pela abertura de ficha. No entanto, 54% dos pacientes chegam ao médico em menos de 30 minutos. O local tem capacidade para realizar cerca de 1.750 atendimentos por dia.
 
copyright guarulhosweb

 

 

Insira seu comentário

Seja o Primeiro a comentar esta noticia

Insira um comentário