Guarulhosweb Guarulhosweb Rádio
WhatsApp:(11) 9 4702.3664

Campanha sobre violência contra idoso prossegue nesta quinta-feira

Redação Guarulhosweb    14/06/2018 08:39

 

A Secretaria de Assuntos Difusos, por meio da Subsecretaria de Políticas para o Idoso (SPPI), prossegue nesta quinta-feira, dia 14, com a campanha permanente de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa, em  atividade que ocorrerá na EE Allyrio de Figueiredo Brasil (Rua Duque de Caxias, 195, Vila Nossa Senhora de Fátima), às 10h30, com a participação de Lydia Magalhães Argoso, ex-presidente do Conselho Municipal do Direito da Pessoa Idosa – CMDPI, direcionada a alunos e professores.
 
A campanha também se estenderá aos diretores de todas as escolas da rede municipal de ensino, durante o I Encontro Integrado de 2018, que acontecerá no Centro Municipal de Educação Adamastor (avenida Monteiro Lobato, 734, Macedo), nesta quinta-feira (14). A partir das 11h30, o secretário de Assuntos Difusos, Lameh Smeili, e o subsecretário da SPPI, Walid Shuqair, explicarão aos diretores a importância da conscientização sobre os direitos, deveres e obrigações da pessoa idosa e suas consequências.
 
As atividades, marcam o Dia Mundial de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa, celebrado dia 15 de Junho, com o objetivo de criar uma consciência mundial, social e política da existência da violência contra a pessoa idosa.
 
A campanha idealizada pela SPPI visa conscientizar sobre a violência contra a pessoa idosa, cujos casos, em sua maioria, ocorrem na própria família. Além disso, pretende propiciar uma conscientização da relação, do respeito e do carinho da criança com seus pais e avós no vínculo familiar; proporcionar aos alunos a integração e a convivência na família e na vida social da pessoa idosa.
 
 
População idosa
 
 
De acordo, com o último censo do IBGE em 2010, a população idosa em Guarulhos era de 100.586. A projeção, de acordo com a Fundação SEADE para 2018, será por volta de 148.000, que corresponde a 11,16% do total de habitantes. A previsão para 2050 é que esse número se aproxime dos 25,34%. Em comparação a média da Região Metropolitana (13,58%) e a média do Estado de São Paulo (14,43%), Guarulhos tem o menor número de idosos e o fluxo migratório é um dos motivos.
 
Denúncias de violência contra as pessoas idosas, de forma geral, são feitas por meio do Disque 100, que é vinculado ao Departamento de Ouvidoria Nacional dos Direitos Humanos, que são encaminhadas para o Conselho Municipal do Direito da Pessoa Idosa (CMDPI), à Delegacia do Idoso e ao Ministério Público.
 
Levantamento prévio da Comissão de Violação de Direitos do Conselho, apontou que em 2017 foram registrados 114 casos de violação de direitos em Guarulhos. Categorias estabelecidas internacionalmente para designar as diversas formas de violência mais praticadas contra a pessoa idosa indicam que a violência física, psicológica, sexual, abandono, negligência, financeira ou econômica e autonegligência são muito comuns.
copyright guarulhosweb

 

 

Insira seu comentário

Seja o Primeiro a comentar esta noticia

Insira um comentário