Guarulhosweb Guarulhosweb Rádio
WhatsApp:(11) 9 4702.3664

Ponte Grande recebe revoada de pipas no próximo dia 21

Redação Guarulhosweb    16/06/2018 18:22

 

No dia 21 de junho, entre 9h e 11h, os céus acima do Estádio Municipal Arnaldo José Celeste reunirão cerca de 500 papagaios customizados por alunos de cinco escolas da Rede Municipal de Ensino de Guarulhos. A “Revoada de Pipas” é uma grande celebração do trabalho desenvolvido pela EDP em São Paulo, com apoio do Instituto EDP, e pela Evoluir – Educação Transformadora, para incentivar os estudantes a priorizarem a segurança na brincadeira, tão tradicional há várias gerações.
 
A nova edição do evento terá educadores da Evoluir, representantes da EDP e da Secreataria da Educação, Cultura, Esporte e Lazer de Guarulhos, além de professores e alunos das escolas Professor Edson Nunes Malecka, Mário Quintana, Jorge Amado, Tom Jobim e Pastor Perácio Grilli, que vêm desenvolvendo atividades do projeto “Brincando com Pipas” desde o início de 2018. Além da revoada, haverá uma homenagem às instituições de ensino e uma apresentação cultural sob comando da trupe ‘Circo Show’.
 
“Por meio da iniciativa, a EDP une dois dos principais conceitos que norteiam os seus investimentos socioculturais: o fomento à educação de qualidade e a conscientização sobre segurança na convivência com as redes elétricas”, reforça Luís Gouveia, diretor do Instituto EDP. “Temos muito orgulho de apoiar esse projeto, assim como todos os outros 377 desenvolvidos ao longo dos 10 anos de existência do IEDP”
 
O programa apoia-se em valores que vão desde a simbologia de uma infância livre e cheia de motivações que incentivem a criatividade até a aplicação de todo esse caráter lúdico como um instrumento educacional de grande potência. Para garantir a sinergia de todos os pilares, a iniciativa organiza a formação de professores – que ocorre em sessões fechadas comandadas por educadores da Evoluir, que se utilizam de material didático criado pela própria empresa – e ações diretas com alunos e comunidade.
 
São promovidas atividades como palestras com eletricistas da EDP e aulas semanais com educadores de campo da Evoluir, quando são desenvolvidas atividades interdisciplinares do plano pedagógico criado para o projeto. Também são realizados pocket shows pela ‘Cia. Trem Bão’, que servem como ferramenta de engajamento e multiplicação dos conceitos trabalhados no programa, além de sessões de leitura e conversa sobre o livro ‘Sofi, a Pipa Bailarina’, de Solange Silveira Garcia e ilustrado por Edson Ikê, que são distribuidos  aos participantes.
 
“Brincando com Pipas” é baseado em instâncias que garantem eficácia em campos diversos: a primeira delas é a inspiração em autores-referências da área educacional – Jean Piagget e Lev Vygotsky são as principais fontes, sobretudo em termos relativos ao brincar enquanto ferramenta indispensável para a primeira formação de crianças. Em outro plano está a sintonia com os Parâmetros Curriculares Nacionais (PCNs), que constituem o principal documento pedagógico do Brasil.
 
A Evoluir está há mais de vinte e dois nos mercados educacional e editorial e, neste período, deixou a sua marca em 17 Estados e 70 municípios do País, beneficiando mais de 125.000 pessoas em 19 projetos que ocorrem via parcerias público-privadas, mecanismos de incentivo à cultura e educação e patrocínios diretos. A EDP é uma das cinco maiores empresas privadas do setor elétrico a operar em toda a cadeia de valor. Ela mantém o Instituto EDP, responsável por investimentos e iniciativas sociais em favor da educação, desenvolvimento e sustentabilidade.
 
Projeto Brincando com Pipas – Revoada em Guarulhos
Data: 21/06
Horário: Entre 9h e 11h
Local: Estádio Municipal Arnaldo José Celeste
Endereço: Av. Domingos Fanganielo, nº 315/317, Vila Melliani
 
 
Principais dicas para empinar pipas de forma segura:
 
    O uso de cerol (mistura de pó de vidro com cola) é proibido e pode acarretar em pagamento de multa pelo responsável. O cerol é um risco para motociclistas e pedestres e oferece perigo no contato com a rede de energia. Ao cortar a camada protetora da fiação, a linha pode provocar curto-circuito;
 
    Arremessar objetos na rede elétrica para o resgate da pipa pode causar graves acidentes. O “lança-gato” (pedras presas a uma linha) ou qualquer outro item condutor de energia não devem ser lançados sobre a rede;
 
    Empinar pipas em locais como lajes e muros deve ser evitado. A proximidade com a rede elétrica aumenta o risco de acidentes;
 
    É expressamente proibido invadir as subestações da EDP para recuperar pipas. Esses locais são energizados e somente pessoas autorizadas podem entrar nas estações;
 
    Um acidente causado por descarga elétrica pode deixar sequelas como queimaduras e até causar a morte.
 
 
copyright guarulhosweb

 

 

Insira seu comentário

Seja o Primeiro a comentar esta noticia

Insira um comentário