Guarulhosweb
WhatsApp:(11) 9 4702.3664

Em Guarulhos, Capez fala sobre arquivamento da acusação da Máfia da Merenda pelo STF

Texto e fotos: Paulo Manso    26/07/2018 14:41

 

O deputado estadual Fernando Capez (PSDB) esteve em Guarulhos na manhã desta quinta-feira, 26/07, para falar sobre a decisão do Supremo Tribunal Federal de arquivar a acusação contra ele de suposta participação na chamada Máfia da Merenda. O STF trancou a denúncia contra Capez por falta de provas.
 
O caso se tornou público em janeiro de 2016, com a Operação Alba Branca, da Polícia Civil e do Ministério Público Estadual, que investigou esquema de fraude em concorrências públicas para a compra de alimentos para escolas estaduais em ao menos 30 prefeituras do interior paulista pela Coaf (Cooperativa Orgânica Agrícola Familiar).
 
Segundo as acusações, dirigentes pagavam propinas a servidores públicos e políticos para manter o esquema. Nove pessoas chegaram a ser acusadas pela Procuradoria-Geral da Justiça neste ano, entre eles, o deputado Capez, que presidia a Assembleia Legislativa na época da investigação.
 
“Apesar de sempre achar absurda a acusação, respeitei a investigação e aguardei as decisões dos tribunais a respeito. Tudo isso teve o claro objetivo de me destruir, mas agora está provado que nunca tive nada com esse caso”, disse, em entrevista coletiva no Clube Recreativo, na região central.
 
Segundo Capez, todo o processo esteve repleto de irregularidades. Ele mostrou documentos que relatam ameaças de delegados e outros agentes públicos contra testemunhas, que foram coagidas a citar o nome do deputado nas delações. “Eu, como jurista, vou agir como tal. É claro que, com a prerrogativa de ser deputado, eu poderia fazer um estardalhaço com esses absurdos que estão nos autos. Mas, agora que ficou provada minha inocência, vou tecnicamente atrás de quem produziu e conduziu essa armação”, prometeu.
 
O deputado citou realizações dele na presidência do Legislativo Estadual – e a consequente elevação de seu nome como possível candidato à sucessão de Geraldo Alckmin no governo estadual pelo PSDB – para justificar a perseguição. “Só com compras e contratos, baixei em 41,8% os gastos públicos da Assembleia. Foram aproximadamente R$ 80 milhões de economia e isso deve ter incomodado muita gente”.
 
Ao GuarulhosWeb, Capez reconheceu que terá trabalho para limpar sua imagem junto à opinião pública a poucos meses das eleições. “A descabida denúncia do MP foi feita em ano eleitoral, com claro objetivo de minar meu nome. E a decisão do STF, apesar de trazer consequências positivas para mim e para minha família, politicamente eu sempre terei que dar explicações. É uma batalha injusta essa da divulgação da decisão que me inocenta”.
 
Fernando Capez é deputado estadual pelo terceiro mandato consecutivo. Nas eleições de 2014, teve aproximadamente 15 mil votos em Guarulhos. Na entrevista desta quinta, o deputado esteve acompanhado do colega de Assembleia Jorge Wilson (PRB), dos vereadores Geraldo Celestino (PSDB) e Romildo Santos (DEM), e do professor Antônio Veronezi, antigo apoiador de Capez.
copyright guarulhosweb

 

 

Insira seu comentário

Seja o Primeiro a comentar esta noticia

Insira um comentário