Guarulhosweb
WhatsApp:(11) 9 4702.3664

Prefeitura promete analisar reivindicações dos caçambeiros em até 30 dias

Texto e fotos: Paulo Manso    06/08/2018 11:37

 

Terminou há pouco a reunião entre uma comissão de representantes dos trabalhadores no recolhimento de resíduos da construção civil de Guarulhos com a Prefeitura. Segundo a administração, foi apresentada uma pauta de reivindicação com sete itens. E ficou acordado que o caso será analisado pelo governo dentro do prazo de 30 dias. Segundo Fabiano Gabriel, um dos líderes do movimento, o prazo acordado teria sido de 15 dias.
 
Dezenas de caçambeiros estão estacionados desde as primeiras horas desta segunda-feira, 06/08, na Avenida João Bernardo Medeiros, no Bom Clima, ao lado do Paço Municipal.
  
Após a reunião, secretário de Meio Ambiente, Abdo Mazloum, disse que vai analisar as exigências. “Aquilo que for possível realizar, que estiver de acordo com as normas, vamos atender. Esse é um serviço que a cidade precisa, então temos que ouvi-los. Em 30 dias, rediscutiremos as reivindicações e onde conseguiremos chegar”.
 
Em junho, os caçambeiros reclamaram de falta de diálogo da Prefeitura. Na ocasião, Fabiano Gabriel, um dos líderes do movimento, disse ao GuarulhosWeb que os trabalhadores esperavam há meses por uma reunião com a administração. Eles exigiam aterros regulares para o descarte de resíduos da construção civil, um Cadastro Municipal de Transportadores de Entulho e o controle de monitoramento do material e seu destino final (CTR Eletrônico). Fabiano ainda disse que os empresários passavam por apreensões de caminhões e máquinas, além de multas que giravam em torno de R$ 40 mil.
 
Ele afirmou que a reunião da manhã desta segunda foi produtiva, pois alguns pontos da reivindicação foram atendidos. "Fomos autorizados a circular com o protocolo enquanto o Cadastro não fica pronto. E combinamos de utilizar um modelo de CTR que a Prefeitura aceite, para evitar novas autuações e apreensões. Além disso, a Prefeitura disse que avalia três áreas para abrigar um aterro de inertes", apontou.
copyright guarulhosweb

 

 

Insira seu comentário

Seja o Primeiro a comentar esta noticia

Insira um comentário