Guarulhosweb Guarulhosweb Rádio
WhatsApp:(11) 9 4702.3664

Cruzeiro sofre, bate o Santos nos pênaltis e avança à semifinal da Copa do Brasil

Ricardo Magatti, especial para a AE    15/08/2018 21:59

 


Maior campeão da Copa do Brasil ao lado do Grêmio, o Cruzeiro sofreu para conseguir para eliminar o Santos e conseguir se classificar à fase seguinte nesta quarta-feira, no Mineirão. Após vencer o primeiro confronto por 1 a 0, na casa do rival, o time mineiro foi derrotado de virada, por 2 a 1, mas venceu o duelo nos pênaltis por 3 a 0 e avançou à semifinal da competição.

O time mineiro foi superior em quase toda a partida e chegou ao seu gol com Thiago Neves, logo no começo da partida. Acuado, o Santos viu o rival enfileirar chances desperdiçadas e conquistou a vitória pelo talento de seus atacantes. Gabriel marcou o gol de empate em chute preciso da intermediária e Bruno Henrique fez de cabeça o gol do triunfo, já nos minutos finais da partida.

Nas penalidades, brilhou a estrela do goleiro Fábio, que defendeu as três cobranças santistas, de Bruno Henrique, Rodrygo e Jean Mota. E colocou o Cruzeiro na semifinal do torneio. Lucas Silva, Raniel e David converteram suas cobranças.

O Santos ficou pelo caminho, mas ao menos deu fim ao jejum de vitórias e o técnico Cuca chegou ao seu primeiro triunfo desde que assumiu o comando do time da Baixada Santista. Considerando o período além do treinador, o Santos deu fim a um jejum de nove jogos sem triunfar. A última vitória havia sido antes da Copa do Mundo, por 1 a 0 sobre o Fluminense, no Maracanã, em duelo da 12ª rodada do Brasileirão.

Primeiro time classificado à semifinal da competição, o Cruzeiro enfrentará na próxima fase Palmeiras ou Bahia, que duelam nesta quinta-feira, no Pacaembu. As datas, horários e locais dos confrontos ainda serão definidos pela CBF. No domingo, o time mineiro enfrenta o Bahia, às 16 horas, no Mineirão, pela 19ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O Santos, por outro lado, passa a dividir suas atenções entre Brasileiro e Copa Libertadores. No torneio por pontos corridos, o time alvinegro abre a zona de rebaixamento e enfrenta o Sport na próxima rodada. O duelo é direto contra a degola e será sábado, às 16 horas, na Vila Belmiro.

O JOGO - Escalado com Rodrygo na função de armador e três atacantes - Bruno Henrique, Arthur Gomes e Gabriel - o Santos não mostrou evolução em relação às últimas partidas. O time de Cuca tentou avançar as linhas ofensivas mas foi empurrado pelo Cruzeiro nos primeiros minutos da partida.

Apoiada pela sua torcida e em vantagem no confronto, a equipe mineira não precisou pressionar muito para abrir o placar. Aos 12 minutos, Thiago Neves fez bela jogada individual pela direita, cortou para o meio e chutou rasteiro, no canto esquerdo de Vanderlei. O gol deixou o Cruzeiro ainda mais à vontade na partida, com dois gols de vantagem no duelo. O time de Mano Menezes passou a dominar as ações na partida e não permitiu que o Santos crescesse no jogo, anulando as principais peças ofensivas do adversário.

Aproveitando o espaço pela esquerda da retaguarda santista, o Cruzeiro teve grande oportunidade para definir o confronto ainda no primeiro tempo, mas não aproveitou. Arrascaeta, incrivelmente, parou no travessão ao completar cruzamento de Robinho sozinho na pequena área.

O castigo ao Cruzeiro pela superioridade técnica não ser traduzida em mais gols veio rápido. Em uma das poucas chegadas ao ataque do time da Vila Belmiro, Gabriel mostrou talento e precisão e acertou chute forte da intermediária, no canto esquerdo inferior de Fábio, para empatar a partida.

O Cruzeiro seguiu melhor na etapa final. Teve mais volume de jogo, construiu as principais ações ofensivas mas foi incapaz de matar a partida. Pelo lado direito de ataque, o time de Mano teve ao menos três oportunidades claras para voltar à frente do placar e ficar muito perto da classificação.

Dedé parou no travessão, Edílson, após linda trama, teve seu chute cortado por Lucas Veríssimo em cima da linha, e Robinho foi bloqueado na hora da finalização. O Santos se salvou da pressão do adversário, e, então, foi para o tudo ou nada. Quando o time de Cuca já parecia entregue e perto de ser desclassificado, Rodrygo mandou cruzamento na cabeça de Bruno Henrique, que desviou no ângulo de Fábio e virou a partida aos 38 minutos.

No último lance da partida, uma polêmica. Quando Gabriel disparava em contra-ataque, totalmente sem marcação e pronto para ficar cara a cara com Fábio, o árbitro Rodolpho Toski Marques assoprou o apito final. Indignados, os santistas cercaram o juiz, que acabou expulsando o goleiro reserva, Vladimir. Com o resultado, a partida acabou indo mesmo foi para os pênaltis.

Nas penalidades, brilhou a estrela de Fábio, que defendeu as cobranças de Bruno Henrique, Rodrygo e Jean Mota. Lucas Silva, Raniel e David converteram seus chutes e o Cruzeiro, com o sofrimento inesperado, avançou à semifinal da Copa do Brasil.


FICHA TÉCNICA:

CRUZEIRO 1 (0) x (3) 2 SANTOS

CRUZEIRO - Fábio; Edílson, Dedé, Léo e Egídio; Henrique, Lucas Silva, Robinho (Rafinha), Thiago Neves e Arrascaeta (David); Barcos (Raniel). Técnico: Mano Menezes.

SANTOS - Vanderlei; Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, Luiz Felipe (Gustavo Henrique) e Dodô; Renato (Daniel Guedes), Diego Pituca; Rodrygo, Arthur Gomes (Jean Mota), Gabriel e Bruno Henrique. Técnico: Cuca.

GOLS - Thiago Neves, aos 12, e Gabriel, aos 41 minutos do primeiro tempo. Bruno Henrique, aos 38 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Edílson (Cruzeiro); Gustavo Henrique, Dodô, Gabriel e Bruno Henrique (Santos).

CARTÃO VERMELHO - Vladimir (Santos).

ÁRBITRO - Rodolpho Toski Marques (Fifa/PR).

RENDA - R$ 1.432.225,00.

PÚBLICO - 43.464 pagantes (49.513 no total).

LOCAL - Estádio do Mineirão, em Belo Horizonte (MG).
copyright guarulhosweb

 

 

Insira seu comentário

Seja o Primeiro a comentar esta noticia

Insira um comentário