Guarulhosweb Guarulhosweb Rádio
WhatsApp:(11) 9 4702.3664

Ibovespa fecha em leve queda de 0,34%, aos 76.818,72 pontos

Simone Cavalcanti    16/08/2018 18:14

 


Fatores ligados ao ambiente político interno azedaram o que poderia ser um dia de recuperação no mercado acionário local. O Ibovespa abriu em alta, espelhando o bom humor dos investidores com o arrefecimento da tensão geopolítica, mas no meio da sessão de negócios, virou para o terreno negativo.

No entanto, o comportamento positivo visto lá fora, especialmente nos pares americanos, segurou as perdas fazendo com que o principal índice da Bolsa brasileira fechasse em leve baixa (0,34%), aos 76.818,72 pontos.

"Passada a safra, onde os balanços corporativos vieram melhor que o esperado, os olhares dos investidores se voltam para as movimentações políticas", nota Vitor Suzaki, analista da Lerosa Investimentos.

O receio de que o candidato tucano na corrida ao Palácio do Planalto, Geraldo Alckmin, seja denunciado pelo Ministério Público (MP) fez com que os investidores operassem com certa cautela. Ainda que o presidenciável tenha prestado depoimento ontem, a possibilidade da denúncia de um candidato considerado pró-mercado e em meio à campanha traz receio à sessão de negócios. O MP de São Paulo ouviu o tucano sobre suposto recebimento de recursos, de forma ilícita, da empreiteira Odebrecht para suas campanhas ao governo do Estado tanto em 2010 quanto em 2014.

O analista da Lerosa Investimentos explica ainda que esse seria mais um arranhão na imagem do tucano, que já teve postura bastante discutível ao se aliar ao Centrão - composição de partidos, entre eles o Partido Progressista (PP) do qual saiu a vice-presidente da chapa, senadora Ana Amélia.

Ainda no campo político, o Ministério Público Eleitoral (MPE) entrou com impugnação da candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ao Planalto, registrada ontem. Sorteado relator, o ministro Luís Roberto Barroso, vice-presidente do TSE, sinalizou que pretende dar celeridade ao caso, frustrando petistas que esperavam manter o nome do ex-presidente como cabeça de chapa pelo menos até o início do horário eleitoral na TV, em 31 de agosto. O TSE tem até 17 de setembro para julgar os registros de candidatura.
copyright guarulhosweb

 

 

Insira seu comentário

Seja o Primeiro a comentar esta noticia

Insira um comentário