Guarulhosweb
WhatsApp:(11) 9 4702.3664

Rodrigo Tavares contrata adolescentes para encher ato no Vila Galvão, diz UOL

Foto: Reprodução UOL    05/10/2018 17:37

 

Apontado como candidato de apoio a João Dória ao governo de São Paulo no último debate da TV Globo, o nanico Rodrigo Tavares, nome do PRTB ao Governo de São Paulo, único guarulhense na disputa, mais uma vez apareceu como destaque na grande imprensa nesta sexta-feira. Mas não como algo positivo. Reportagem do UOL flagrou nesta quinta-feira, durante evento no Esporte Clube Vila Galvão, adolescentes contratados para apoia-lo, junto ao candidato a deputado federal, presidente de seu partido e seu sogro, Levy Fidelix. 
 
Segundo o UOL, “adolescentes entre 13 e 16 anos afirmaram, orgulhosos, que começaram a trabalhar na tarde desta quinta-feira (4), entregando panfletos no centro de Guarulhos”, após serem contratados pelo valor de R$ 60,00. "Posso ajudar em casa agora", disse uma garota de 14 anos ao portal. Ainda segundo a reportagem, o grupo de jovens trocou os panfletos por uma bandeira que mostrava o candidato a deputado federal Levy Fidélix e sua filha, Lívia Fidelix, do PRTB, e tiveram que ir até o Esporte Clube Vila Galvão, na mesma cidade. No local, no início da noite, começava a ocorrer um ato do PRTB, em apoio a Rodrigo Tavares e ao general Antônio Hamilton Mourão, vice de Jair Bolsonaro (PSL) na chapa à Presidência.
 
Questionados se conheciam Tavares, nenhum dos cinco adolescentes ouvidos pelo UOL afirmou conhece-lo. "A gente gosta desse tal Bolsonaro", disse um jovem de 15 anos. "Eu vim aqui com a minha prima. Pegaram a gente no centro de Guarulhos e estamos aqui. Na verdade, nem sei o que é isto aqui. Parece que é coisa de campanha", afirmou o mesmo jovem.  "Minha prima disse que vou ganhar um trocado. Parece que é R$ 60", complementou. Uma colega do jovem, de 13 anos, confirmou o valor. "A tia de amarelo, da campanha, falou que é R$ 60. Se eu não receber, vou logo cobrar”, alegou. 
 
O GuarulhosWeb procurou a assessoria de Rodrigo Tavares e do PRTB. Ambos negam o fato e disseram desconhecer o pagamento aos adoscentes. Para eles, os entrevistados podem estar mentindo. 
 
copyright guarulhosweb

 

 

Insira seu comentário

Seja o Primeiro a comentar esta noticia

Insira um comentário