Guarulhosweb
WhatsApp:(11) 9 4702.3664

Câmbio automático garante agilidade e força no Renault Duster Oroch 2.0

Ernesto Zanon - Especial para o GuarulhosWeb    14/10/2018 10:38

 

No mercado brasileiro há três anos, o Duster Oroch  – única picape da Renault no país – mantém a mesma cara, sem modificações expressivas. No ano passado, a versão equipada com motor 2.0 16V ganhou câmbio automático, como forma de dar mais uma opção ao consumidor que busca um utilitário de médio porte, robusto e que possa ter uso misto no dia-a-dia (tanto no trabalho como carro da família). Assim, coloca-se como ótima opção frente à concorrência que tem no Fiat Toro o maior (se não o único) adversário. O maior atrativo fica no bolso. Por R$ 81 mil dá para ter o topo de linha da família, o Dynamique que o GuarulhosWeb avaliou durante uma semana. 
 
O motor 2.0 16V é bastante forte e acaba sobrando quando o uso da picape é mais urbano, sem carregar carga. Acelera forte, arranca com facilidade e cumpre bem seu papel. São 148 cv a 5.750 rpm quando abastecido com etanol e 143 cv a 5.750 rpm com gasolina. A oferta de torque é de 20,9 kgfm a 4.000 rpm, quando abastecido com etanol, e 20,2 kgfm a 4.000 rpm com gasolina. Mas tudo tem seu preço. Na cidade, o consumo fica entre os 4 e 5 km/l com etanol. Desta forma, a autonomia fica restrita e as visitas ao posto passam a ser constantes. 
 
Mas, apesar do consumo meio alto, o Oroch conta com tecnologia de ponta. Para melhorar a eficiência energética, tem o ESM (Energy Smart Management) de regeneração de energia. Segundo a Renault, durante a desaceleração do carro, quando o motorista retira o pé do acelerador, o motor continua girando sem consumir combustível. Nesse momento, o alternador automaticamente passa a recuperar energia e enviá-la para a bateria, que aumenta sua carga sem consumo de combustível. Durante a aceleração, o alternador não precisa “roubar” energia do motor para enviar à bateria, já que houve a carga na desaceleração.
 
A condução é facilitada pela adoção da direção eletro-hidráulica, que representa uma direção ainda mais leve e um menor esforço na hora de realizar manobras. Com 4.693 mm de comprimento e 1.821 mm de largura, uma ajuda dessas sempre é bem vinda.Ela se ajusta de acordo com a velocidade, ficando mais pesada em altas velocidades e proporcionando maior segurança. Já a função EcoMode limita a potência e o torque do motor, além de reduzir a potência do ar-condicionado, o que permite uma redução de 10% no consumo de combustível. 
 
A transmissão automática de quatro velocidades permite conforto sem abrir mão da robustez e versatilidade. As trocas são perceptíveis, mas não incomodam. A força é garantida a partir da força do pé no acelerador. Estica bem na marcha mais alta sem forçar demais o motor.  Acaba sendo um ótimo aliado para enfrentar o trânsito nos grandes centros urbanos, principalmente no anda e para de nossas cidades. 
 
O Oroch se apresenta como uma cabine dupla compacta para até cinco ocupantes. Os três que vão no banco de trás se aperetam um pouco devido ao espaço menor para as pernas. Mas dá para encarar. Numa viagem, as malas precisam ir para a caçamba protegida por capota marítima e devidamente revestida. 
 
O que o Oroch Dynamique 2.0 16V Automático oferece de série
- Direção eletro-hidráulica;
- Travas elétricas;
- Volante e assento do motorista com regulagem de altura;
- Ar-condicionado;
- Rodas de liga leve de 16 polegadas;
- Multimídia com USB e Bluetooth;
- Computador de bordo
- Piloto automático
- Vidros e travas elétricas;
- Alarme;
- Comandos de áudio no volante;
- Barras no teto;
- Protetor de caçamba
- Farol de neblina
 
copyright guarulhosweb

 

 

Insira seu comentário

Seja o Primeiro a comentar esta noticia

Insira um comentário