Guarulhosweb
WhatsApp:(11) 9 4702.3664

Policial ambiental dos EUA se demite após fotos de animais caçados na África

AP    16/10/2018 17:58

 


O oficial da polícia ambiental do Estado americano de Idaho Blake Fisher protagonizou uma polêmica no fim de semana após postar diversas fotos ao lado de uma família de babuínos que havia acabado de matar em uma caçada na Namíbia. Ele teve seu pedido de demissão aceito na segunda-feira.

De acordo com uma reportagem do jornal Idaho Statesman, Fisher e sua mulher mataram ao menos 14 animais na Namíbia. Dentre eles, uma girafa, um leopardo, um javali e exemplares de sete espécies diferentes de antílopes.

As caças foram registradas em fotos que Fisher enviou por e-mail a mais de cem destinatários. Na maior parte das imagens, o oficial aparece posando ao lado dos animais como nos grandes registros de caça comuns no Oeste dos Estados Unidos.

Em pronunciamento, o governador de Idaho, Butch Otter, confirmou que havia aceitado o pedido de demissão do oficial e destacou que Fisher não teve o "bom senso" que espera dos membros de sua administração.

Ele era um dos sete membros da Comissão de Caça e Pesca, que toma decisões políticas para a preservação da vida selvagem e cria regulamentos com o intuito de garantir que a caça seja feita de forma ética. O oficial havia sido nomeado inicialmente em 2014 e voltou a ser indicado para compor o grupo em junho.

A foto dos babuínos levou pelo menos dois ex-membros da comissão a pedir o afastamento de Fisher. Um deles, Fred Trevey, encaminhou um e-mail ao gabinete do governador destacando que "o comportamento esportivo é o elemento central para manter a caça uma atividade socialmente aceitável".

O oficial não se desculpou pela morte dos babuínos, mas disse em sua carta de demissão que fez julgamentos errados ao compartilhar a foto e não demonstrou "o espírito esportivo e respeito apropriado pelos animais".
copyright guarulhosweb

 

 

Insira seu comentário

Seja o Primeiro a comentar esta noticia

Insira um comentário