Guarulhosweb
WhatsApp:(11) 9 4702.3664

Fechamento de ponte do Baquirivu para pedestres não passa de fake news

Redação Guarulhosweb    07/01/2019 20:33

 

Uma fake news, espalhada nas redes sociais no último final de semana, sugeria o fechamento para pedestres da ponte sobre o rio Baquirivu, que liga a avenida Jamil João Zarif ao Aeroporto Internacional de Guarulhos, e assustou moradores das regiões do São João e Taboão, além de funcionários de empresas que operam no local. No entanto, segundo o que o GuarulhosWeb apurou junto a fontes do GRU Airport, concessionária que admininstra o Aeroporto, a postagem (comentada e compartilhada por centenas de internautas) é infundada. Não existe qualquer plano por parte da empresa em fechar o acesso para pedestres, conforme garantem as postagens falsas. 

Fechada para veículos automotores desde 2012, quando tiveram início as obras o Terminal 3, a ponte se tornou centro de uma grande polêmica na cidade, já que a GRU Airport - apesar do início garantir que o acesso seria reaberto após o final da obra - jamais permitiu que carros, ônibus e caminhões voltassem a utiliza-la. Diversas autoridades locais tentaram intervir junto ao Governo Federal para forçar a concessionária a reabrir o acesso. Porém, alegando problemas no viário local no acesso ao Aeroporto, a GRU manteve a posição. 

No final do ano passado, o prefeito Guti solicitou que a concessionária permitisse ao menos a passagem de veículos da área de segurança publica, além de ambulâncias em atendimento. A GRU Airport ficou de promover as reformas necessárias para atender pelo menos este pleito. 

copyright guarulhosweb

 

 

Insira seu comentário

Todos os comentários e opiniões expressas são de inteira responsabilidade dos autores.

Comentários:

  1. Edinaldo Machado 08/01/2019 11:22

    A ponte e a fronteira.

    Está ponte parece a fronteira do México com os Estados Unidos. Do lado do aeroporto tem toda infraestrutura de vias e estacionamentos ao contrário da Rua João Jamil Zarif que e precária, com buracos e uma demarcação absurda e ainda virou estacionamento dos funcionários do aeroporto.

Insira um comentário