Guarulhosweb
Guarulhosweb

Após roubo, bandido invade rede social de vítima, de Guarulhos, e afirma que "já viu tudo"

Redação Guarulhosweb    25/01/2019 09:37

 

Um grupo de 12 turistas de Guarulhos teve a casa invadida e foram assaltados enquanto passavam dias de folga em Bertioga, no litoral sul de São Paulo. As informações são do portal G1. A quadrilha levou 12 celulares e outros pertences do grupo, que foi feito refém durante a ação dos bandidos. Após o roubo, um dos suspeitos invadiu uma rede social e se passou pela vítima para pedir a senha de um dos aplicativos do smartphone. Até o momento, ninguém foi preso.
 
O assalto aconteceu na madrugada do último domingo, 20/01, enquanto todos estavam no quintal do imóvel, localizado na praia de Boracéia. “Estávamos sentados do lado de fora quando eles invadiram a casa armados. Anunciaram o assalto e levaram a gente para o quarto. Mandaram deitarmos e falaram para não olharmos”, contou uma das vítimas ao G1.
 
A ação durou cerca de 15 minutos. Enquanto um dos bandidos ameaçava com uma arma o grupo que estava no quarto, outros três pegavam celulares, tênis, roupas, dinheiro e demais objetos de valor que estavam espalhados pela casa. Em seguida, os bandidos trancaram 11 vítimas no banheiro e a 12ª vítima ficou do lado de fora sob as ordens de soltá-los apenas uma hora depois da fuga da quadrilha.
 
O grupo voltou para Guarulhos no dia seguinte, mas, em um grupo formado por todos para reunir informações para elaboração do boletim de ocorrência, perceberam que uma das vítimas tinha tido a rede social invadida. “Enquanto estávamos no quarto, um dos ladrões pediu que uma vítima desbloqueasse o celular. Ela desbloqueou e o cara teve acesso ao aparelho. Com isso, conseguiu invadir as redes sociais que estavam logadas. Ele começou a pedir a senha de um aplicativo que serviria para resetar o aparelho e algumas pessoas passaram. Depois, o dono do perfil apareceu e disse que a rede social estava sendo usada por um dos ladrões”, conta.
 
Em uma das mensagens, o ladrão chega a dizer que ‘já viu tudo’ e começa a dar ‘risada’. Em seguida, as vítimas excluíram o perfil invadido do grupo para que o invasor não visse mais as mensagens trocadas entre os familiares. As vítimas fizeram o boletim de ocorrência, mas, até o momento, os objetos não foram recuperados e os suspeitos não foram identificados. Um dos celulares, com rastreador, foi localizado em uma comunidade de Guarujá e essa informação será levada à polícia, de acordo com a vítima.
 
copyright guarulhosweb

 

 

Insira seu comentário

Todos os comentários e opiniões expressas são de inteira responsabilidade dos autores.

Comentários:

  1. carlos 01/02/2019 17:19

    cade o tal de bolsonaro? vocês não diziam que ele era o messias e iria acabar com a bandidagem? aumentou foi mais depois que ele foi eleito...

  2. Anônimo 26/01/2019 11:02

    Cada vez mais abusado

    E ainda tem gente que fala que se combate a violência com livros! Esse povo ta sem noção mesmo

  3. Márcia 26/01/2019 08:51

    Pornagrafia

    Certeza que eles devem ter visto a pornagrafia que as pessoas trocam pelo endiabrado celular

  4. Paulo 25/01/2019 10:09

    Comunidade

    Sem demagogia, tá na hora de falar a verdade , não somo um País democrático, não tem a tal liberdade de expressão, ou só serve para fofocas? é FAVELA e não a tal comunidade, é bandido e não suspeito ,e pronto! .

Insira um comentário