Guarulhosweb
Guarulhosweb

Melhora da balança comercial explica emprego maior na indústria em Guarulhos

Texto e foto: Paulo Manso    19/03/2019 18:18

 

A balança comercial do município de Guarulhos registrou melhora no primeiro bimestre deste ano, segundo dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex) do Ministério da Economia. Apesar do déficit de aproximadamente R$ 20 milhões na balança, houve aumento considerável nas exportações e nas importações da cidade.
 
Para o secretário Rodrigo Barros (SDCETI), os números corroboram com o aumento de postos de trabalho na indústria de transformação em Guarulhos no primeiro mês de 2019. “Em importação a gente cresceu entre 10% e 12%, o que dá quase R$ 250 milhões de 2017 para 2018. Esse produto é levado para nossa indústria, é transformado e, depois, ele é vendido. Isso gera valor agregado para a indústria local. Gera mais ICM, mais renda e mais emprego para o município. Isso corrobora com os números de mais 500 empregos gerados em janeiro na indústria de transformação em Guarulhos”, afirmou ao GuarulhosWeb, durante evento de lançamento do 5º Caderno Econômico, na empresa Braspress, em Cumbica, nesta terça-feira, 19/03.
 
Segundo os dados da Secex, Guarulhos ocupou, neste primeiro bimestre, posição de destaque no ranking dos municípios e também em relação ao estado de São Paulo, tanto em termos de exportações quanto em relação às importações.
 
Considerado todo o País, Guarulhos foi o 21º principal município entre os maiores exportadores e o 15º no ranking dos importadores. Em relação aos municípios do estado de São Paulo, Guarulhos apareceu como 7º principal município exportador e em 6º lugar entre os maiores importadores. 246 empresas de Guarulhos atuaram no mercado exportador e 401 empresas responderam pelas importações totais realizadas pelo município no período.
 
Produtos
O petróleo liderou a pauta exportadora de Guarulhos em janeiro e fevereiro, com alta astronômica de 71.536,5% em relação ao mesmo período de 2018. As vendas externas da commoditie totalizaram US$ 153 milhões, correspondentes a 45% do volume total embarcado para o exterior.
 
Nas importações, destaque para sangue humano, com uma participação de 3,1% no total importado, correspondentes a US$ 12 milhões.
 
Barros afirma que a economia de Guarulhos passa por uma transição, de “rust belt” para “brain belt”, que seria a mudança da sociedade antiga para uma mais moderna, tecnológica e inovadora, com base na 4ª Revolução Industrial. Perguntado sobre quando commodities mais voltadas para a inovação serão vistas na lista da balança comercial, o secretário afirma que essa mudança é um processo de médio prazo.
 
“Deve durar mais cinco ou sete anos essa transição. A gente deve viver em uma cidade mais inovadora e tecnológica em 2025. Até lá é preparar um ambiente de inovação mais adequado, o que está sendo feito pelo governo Guti”.
 
Exportação por países
O ranking dos cinco principais países de destino das vendas externas do município é o seguinte:
 
Estados Unidos: com exportações no total de US$ 90 milhões, os Estados Unidos foram o principal mercado para os produtos exportados pelas empresas de Guarulhos. No período, as vendas registraram uma alta de 160,1% comparativamente com igual período do ano passado. Em termos percentuais, o mercado americano absorveu 26% de todas as exportações do município nos dois primeiros meses deste ano;
 
Reino Unido: graças a um aumento de impressionantes 590,8% o Reino Unido se sobressaiu como o segundo principal destino das exportações de Guarulhos, com um total de US$ 33 milhões, equivalentes a 9,4% do volume total exportado;
 
Alemanha: no primeiro bimestre, as exportações de Guarulhos para a Alemanha cresceram 252,9% comparativamente com idêntico período de 2018 e geraram uma receita no valor de US$ 31 milhões, com uma participação de 9,0% no total exportado;
 
Emirados Árabes Unidos: as vendas para os Emirados Árabes também registraram forte alta (+227,8%) no bimestre e totalizaram US$ 21 milhões. A participação do país árabe nas exportações totais de Guarulhos foi de 6,0%;
 
Argentina: entre os cinco principais parceiros comerciais de Guarulhos, a Argentina foi o único país para o qual as exportações do município registraram queda (-28,4%) e somaram US$ 17 milhões. A Argentina foi o destino final de 5,0% das exportações de Guarulhos no período.
 
Importação por países
No tocante às importações, a China foi, de longe, o principal parceiro comercial de Guarulhos, com um total de US$ 102 milhões (queda de 3,7% em relação ao mesmo período do ano passado), equivalentes a 30% das importações totais do município.
 
Outros destaques entre os principais países exportadores para Guarulhos foram:
 
Estados Unidos: com um total de US$ 57 milhões (queda de 21,1%) e participação de 15% no volume total importado;
 
Alemanha: US$ 30 milhões (retração de 21,1%) e participação de 8,0%;
 
França: US$ 18 milhões (aumento de 54,6%) e participação de 4,8% nas importações do município;
 
Índia: US$ 16 milhões (alta de 10,9%), equivalentes a 4,2% das importações totais de Guarulhos no período.
 
copyright guarulhosweb

 

 

Insira seu comentário

Seja o Primeiro a comentar esta noticia

Insira um comentário