Guarulhosweb
Guarulhosweb

Contas de água em Guarulhos seguem congeladas no terceiro ano do governo Guti

Redação Guarulhosweb    11/04/2019 17:39

 

O valor da conta de água do guarulhense, assim como em 2017 e 2018, não sofrerá aumento neste ano, conforme anúncio feito nesta quinta-feira, 11/04, pela Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo). A nova tabela tarifária da companhia, que assumiu a concessão dos serviços de saneamento na cidade em janeiro, publicada no Diário Oficial do Estado de São Paulo nesta quinta-feira, prevê um aumento de 4,7242% sobre as tarifas de água e esgoto vigentes.
 
Contudo, as regras para Guarulhos, que constam no contrato com a Sabesp assinado em dezembro, são diferentes e não preveem o aumento na tarifa, que permanecerá em R$ 43,46 para imóveis residenciais que gastarem até 10 m³ de água e esgoto em um mês. Manter as tarifas sem reajuste neste ano foi uma das exigências do prefeito Guti para a assinatura do contrato de concessão.
 
A última vez que houve reajuste na tarifa em Guarulhos foi em maio de 2016, após decreto do então prefeito Sebastião Almeida (PT) que aumentou as contas em 8,44%. Antes disso, Almeida já havia concedido um reajuste em junho 2015, de 15,24%, e outro em dezembro de 2014, de 12,43%.
 
Desde que Guti assumiu, em janeiro de 2017, esta é a terceira vez que a Sabesp reajusta as contas de água sem que o valor seja repassado para o consumidor guarulhense. Em junho de 2018, a companhia estadual aumentou as contas em 3,5%, enquanto que em novembro de 2017 o reajuste havia sido de 7,88%.
 
Hoje, o consumidor guarulhense paga 15,05% a menos na conta de água do que o morador da capital paulista, por exemplo. Após o reajuste, que valerá a partir de 11 de maio, a conta de água em Guarulhos será 20,48% menor se comparada com a de São Paulo.
 
copyright guarulhosweb

 

 

Insira seu comentário

Todos os comentários e opiniões expressas são de inteira responsabilidade dos autores.

Comentários:

  1. Fausto 16/04/2019 13:41

    Não paga entre aspas

    A comparação não é verdadeira pois nós não tratamos esgoto mas pagamos

Insira um comentário