Guarulhosweb
Guarulhosweb

Feridos nas estradas crescem no Carnaval 2019, mas caem acidentes e mortes em SP

Redação Guarulhosweb    08/03/2019 09:47

 

A Polícia Rodoviária Federal registrou queda no número de acidentes e mortos nas rodovias federais no estado de São Paulo durante o Carnaval. Foram 7 acidentes com mortos ou feridos graves neste ano e 13 no ano passado, queda de 46%. Já os mortos caíram para três, contra quatro no ano passado. Com relação ao número total de acidentes, foram 77 em 2019, contra 97 em 2018, queda de 21%. Ainda no Carnaval 2019, 91 pessoas ficaram feridas em decorrência dos acidentes, contra 67 no ano passado, um aumento de 36%.
 
As ações da PRF em São Paulo durante a Operação Carnaval 2019 resultaram em aumento nas autuações por embriaguez ao volante – quase o dobro das realizadas no ano passado. Foram testados com o bafômetro 2.665 condutores, sendo que 121 foram autuados por estarem alcoolizados ou por se recusarem a realizar o teste. No ano passado 66 motoristas foram flagrados dirigindo sob efeito de álcool. O aumento de 2018 para 2019 foi 83%.
 
Em três, de cada quatro multas de alcoolemia ao volante, os condutores se recusaram a soprar o bafômetro, atitude que em nada alivia a penalidade. Soprando ou não, aplica-se a mesma multa gravíssima, com valor de R$ 2.934,70, além da suspensão do direito de dirigir por 12 meses. O número de motoristas presos por dirigir alcoolizado, entretanto, foi o mesmo que em 2018: cinco.
 
Pela primeira vez numa operação de Carnaval a PRF utilizou os etilômetro passivos, ferramenta que possibilitou um aumento considerável na eficiência da fiscalização contra embriaguez ao volante. Se em 2018 um motorista era autuado a cada 34 testes, neste Carnaval o número baixou para 26.
 
Outro aspecto importante no planejamento das ações da PRF, a fiscalização de velocidade teve índices muito semelhantes aos do ano passado, com ligeiro aumento da ordem de 1,5%. Foram 16.868 flagrantes em 2019, contra 16.618 no carnaval do ano passado. Apesar de estável, o número é alto, considerando que esta conduta favorece a ocorrência de acidentes graves, onde há mortos ou feridos, principalmente quando associada a outras condutas perigosas como não usar o cinto de segurança e realizar ultrapassagens proibidas.
 
A falta do uso de cinto de segurança aumentou 44%, com 121 autuações em 2019 e 82 em 2018. Nas ultrapassagens proibidas, houve uma queda de 6%: em 2019 foram 188 e 202 em 2018.
 
copyright guarulhosweb

 

 

Insira seu comentário

Seja o Primeiro a comentar esta noticia

Insira um comentário