Guarulhosweb
Guarulhosweb

Abandonado, casarão que já teve incêndio e homicídio deve ser restaurado no 2º semestre

Katia Russões    19/04/2019 16:34

 

Muitos dos que passam pela esquina das ruas Felício Marcondes e Sete de Setembro, no Centro de Guarulhos, nem percebem o peso histórico do imóvel com cara de abandonado, cheio de pichações e muita sujeira. Mas aquele casarão já foi residência de prefeito e sede de diversos equipamentos públicos municipais. Tombado como patrimônio histórico em 2000, o imóvel já passou por um incêndio e foi até palco de um homicídio.
 
Hoje, apesar das grades, é grande o movimento de moradores de rua e usuários de drogas frequentando diariamente o casarão. A Prefeitura afirma que no segundo semestre deste ano o local passará por uma obra de restauro.
 
“Eu não costumo olhar muito para essa casa. Eu passo correndo porque sempre tem pessoas estranhas lá dentro”,disse a secretária Luiza Medeiros do Nascimento, de 25 anos. O casarão foi construído em 1937, quando serviu de residência para o ex-prefeito José Maurício de Oliveira Sobrinho (chefe do Executivo de 1919 a 1930 e de 1940 a 1945).
 
Já abrigou o Fórum, a Secretaria de Obras, a Junta de Alistamento Militar e um Museu Histórico. Foi adquirido pela Prefeitura em 2013, mas um projeto de restauração, aprovado em 2015, não chegou a sair do papel.
 
Sujeira e “moradores”
Apesar das grades, a casa é acessada sem problemas. No quintal da frente, é possível encontrar lixo, restos de comida e até roupas penduradas. O GuarulhosWeb esteve no local, há alguns dias. “Tem um homem que fica na casa o dia todo. Ele parece ter problemas mentais. Grita, xinga, quebra coisas e assusta as pessoas que passam pela calçada”, afirmou uma comerciante, que não quis se identificar. “As grades não impedem que o pessoal entre e use drogas lá dentro. Não tem segurança nenhuma impedindo”.
 
Em novembro de 2015, o corpo de um homem de 50 anos foi encontrado dentro do casarão por uma pessoa em situação de rua. No ano seguinte, um incêndio atingiu o local e danificou parte do assoalho, paredes e a parte inferior da casa.
 
Restauro estaria próximo
O GuarulhosWeb questionou a Administração sobre os planos para o casarão. A Prefeitura informou que não dispõe de recursos próprios para a revitalização dos patrimônios públicos da cidade, mas que vem empenhando esforços para atrair parcerias para as obras.
 
Especificamente sobre o casarão da Sete de Setembro, a Prefeitura informou que limpou e fechou o local em 2017, além de nivelar e concretar o piso do estacionamento, usado hoje por funcionários da Administração. O banheiro recebeu também uma reforma, acessibilidade para deficientes físicos.
 
A Secretaria de Educação está providenciando a atualização do processo de concorrência para a restauração do casarão e a construção de um prédio para abrigar um centro de formação. O processo está em fase de nova proposta. No segundo semestre deste ano, segundo a Prefeitura, começará a obra de restauro do local.
 
O comando da GCM informou ao GuarulhosWeb que realiza rondas em todos os patrimônios históricos da cidade, e que o trabalho é feito pelas inspetorias de Patrulhamento de Áreas Centro, Oeste, Leste, Norte e Sul.
 
copyright guarulhosweb

 

 

Insira seu comentário

Todos os comentários e opiniões expressas são de inteira responsabilidade dos autores.

Comentários:

  1. Anônimo 22/04/2019 10:52

    em frente

    Esperamos e torcemos para que essa iniciativa de restauro siga em frente e de ao local um uso adequado. Preservar a memoria da historia e sinal de desenvolvimento.

  2. Eliane 22/04/2019 08:00

    Foi na administração petista que destruíram e retiraram de lá objetos e documentos históricos num caminhão sem nenhum tipo de cuidado com o patrimônio histórico do museu. Um desrespeito pela história da cidade.

Insira um comentário