Guarulhosweb
Guarulhosweb

Entregador acusa segurança do Giga Atacado de recebê-lo a tiros no Macedo

Redação Guarulhosweb    22/07/2019 08:12

 

O entregador Rodrigo de Oliveira Cruz, de 27 anos, acusa um segurança do Giga Atacado de ter atirado nele, na noite deste domingo (21), na avenida Presidente Tancredo de Almeida Neves, 568, em Guarulhos. Segundo o pai do rapaz, Rivelino de Oliveira Cruz, Rodrigo é prestador de serviço da empresa Aurora e foi até o estabelecimento para fazer uma entrega.
 
Ao se identificar como entregador e contar que estava ali para entregar uma mercadoria, o segurança do mercado teria dito que não havia sido comunicado e se recusaria a avisar aos funcionários responsáveis pelo recebimento sobre a chegada da carga.
 
Ainda segundo a versão do pai, Rodrigo, então, resolveu ligar para um representante da empresa Aurora. Neste momento, o segurança teria atirado no entregador. Teriam sido três disparos, um acertou o pé dele. Em um vídeo, feito pela vítima, é possível ouvir o rapaz falando ao telefone e, em seguida, os tiros.
 
O segurança teria se identificado como policial e ameaçado o rapaz, dizendo que ela deveria ir até o hospital e dizer que foi baleada em um outro local. O segurança alegou aos colegas de trabalho que Rodrigo tentou pular o muro do mercado e que por isto ele atirou.
 
A vítima, que estava acompanhada do irmão com quem ele trabalha, mesmo ferido, foi até a casa do pai. De lá eles seguiram ao Hospital Unimed, localizado na Rua Tabajara, em Guarulhos. A Polícia Militar foi acionada pela família da vítima.
 
Rivelino contou que o filho estava uniformizado e usava crachá. A unidade do mercado onde o rapaz foi baleado ainda não foi inaugurada. O caso foi encaminhado para o 1º DP de Guarulhos.
 
Giga se pronuncia
Em nota enviada ao GuarulhosWeb, a empresa ainda afirmou que lamenta o ocorrido e que a prática do profissional não condiz com os procedimentos de segurança do atacadista.
 
Confira a nota do Giga Atacado: 
"Lamentamos o ocorrido em nossa loja e informamos que ofereceremos toda a assistência ao prestador de serviço do nosso fornecedor.
 
Fomos surpreendidos por esta situação nesta madrugada, tendo em vista que não temos operação de recebimento de cargas em nenhum horário aos sábados e domingos, somente de segunda à sexta-feira.
 
De qualquer forma, ratificamos que esta conduta não condiz com nossos procedimentos e política de segurança e repudiamos a atitude do profissional terceirizado, o qual já foi afastado e salientamos que continuaremos apurando os fatos, para tomar as providências cabíveis.
 
Estamos à disposição para quaisquer esclarecimentos e já colaborando com as investigações."
 
 
 

 

copyright guarulhosweb

 

 

Insira seu comentário

Todos os comentários e opiniões expressas são de inteira responsabilidade dos autores.

Comentários:

  1. Marcos Wilson Alves de Oliveira 23/07/2019 15:57

    E a tendencia é. Cada vez mais aparecer tipos assim, imbecis armados achando que ta liberado atirar. O mercado Giga é responsável sim. Processo nele.

  2. Anônimo 23/07/2019 15:50

    Primeiro não se sabe se o motorista sabia do horário de entregas, com base em outros atacadistas ele foi domingo à noite para estar entre os primeiros na descarga. Mercado novo nao tem um estacionamento para aguardar na fila. Policial ou não, é um louco nada justifica.

  3. Anônimo 23/07/2019 11:55

    História sem nexo

    Se o atacadista não faz recebimento nos finais de semana, o que este entregador foi fazer no local num domingo a noite? Não concordo com a atitude do segurança, mas entrega domingo a noite é pra qualquer um desconfiar. Está estranha essa história toda, se fosse policial não teria errado os tiros.

  4. salu 22/07/2019 10:07

    Indignada

    segurança sem preparo ta com arma é valente cade a policia pra apurar o caso aff.

Insira um comentário