Guarulhosweb
Guarulhosweb

Suspeito por assalto de ouro no aeroporto tem prisão convertida para preventiva

Redação Guarulhosweb    29/07/2019 18:02

 

Um dos suspeitos pelo crime milionário que aconteceu no Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos, na última quinta, 25/07, Célio Dias teve a prisão em flagrante convertida para preventiva, segundo informações do portal de notícias G1. 
 
Ele foi detido em flagrante portando um carregador de fuzil contendo 31 projéteis calibre .762mm.  No entanto, na audiência de custódia, o juiz Fábio Pando de Mato não viu irregularidade que justificasse a prisão em flagrante e a converteu em prisão preventiva. O suspeito continua preso até nova determinação judicial.
 
Funcionário é detido após inconsistência no depoimento
No total, são três suspeitos presos. Duas pessoas já estavam detidas. Peterson Patrício, de 33 anos, é o homem que aparece nas imagens desembarcando do veículo com os criminosos. Ele é funcionário da Brinks e a versão de que ele e a família haviam sido sequestrados no dia anterior ao assalto foi contestada pelos policiais que investigavam o caso.
 
Segundo a Juíza Ana Carolina Miranda de Oliveira, durante o trajeto feito pelo funcionário, houve inconsistência nas informações. Ele teria pedido para retornar à delegacia, onde confessou ser o responsável por fornecer as informações para a quadrilha. Ele teria dito à polícia que esta não era a primeira vez que o grupo se organizou para realizar o crime. 
 
Entenda o caso
O Departamento de Investigações sobre o Crime Organizado (DEIC) investiga uma quadrilha acusado pelo roubo de 720 quilos de ouro que ocorreu no Aeroporto Internacional de Guarulhos, na última quinta-feira, 25. Os criminosos usaram duas viaturas clonadas da Polícia Federal para cometer o crime. 
 
Logo após o roubo, um funcionário do Terminal de Cargas do aeroporto, disse à polícia que foi sequestrado um dia antes e levado para casa, onde sete pessoas da família foram mantidas reféns. Ele teria ajudado os criminosos sob ameaça.
 
Por volta das 14h30, o grupo entrou no terminal e obrigou funcionários a colocar a carga de ouro nas duas viaturas falsas. Eles fugiram até a Vila Jacuí, onde colocaram a carga em outros veículos e seguiram até a cidade de Guararema, onde a carga foi novamente embarcada em outros veículos.
copyright guarulhosweb

 

 

Insira seu comentário

Seja o Primeiro a comentar esta noticia

Insira um comentário