Guarulhosweb
Guarulhosweb

Aluna do Projeto EducaDança ganha bolsa integral na Escola Paulista de Dança

Redação Guarulhosweb    12/08/2019 12:19

 

A guarulhense Gabriela de Jesus Lodos foi aprovada em julho para receber bolsa integral para o curso técnico de balé na Escola Paulista de Dança.Desde 2017 a aluna vem se destacando através do Projeto EducaDança, oferecido pela Prefeitura de Guarulhos por meio da Secretaria de Educação e que leva aulas gratuitas de dança para crianças a partir de cinco anos no Adamastor Centro.
 
O projeto elaborado pelas professoras Flávia Maria Bicudo Medeiros Planas, Bruna Mascarenhas de Rezende Stern e Fabiana Mazucante Serra Pinto conta com uma metodologia para o desenvolvimento do balé clássico para crianças que ainda não tiveram a oportunidade de vivenciar a arte.
 
A Escola Paulista de Dança está localizada no bairro de Moema, em São Paulo, desde 2002 e oferece a oportunidade da vivência na dança em diversas modalidades. Gabriela Lodos foi aprovada na audição do Programa Crescendo com a Dança, que tem como objetivo desenvolver suas potencialidades artísticas, físicas e sociais, podendo levar à profissionalização.
 
A equipe da Educação de Guarulhos fez algumas perguntas para a bailarina Gabriela Lodos.Ela contou sua trajetória na dança e falou sobre a oportunidade de integrar a Escola Paulista de Dança, uma instituição que proporciona a experiência na dança em suas diversas modalidades e que vai muito além da expressão artística.
 
Secretaria de Educação: Com quantos anos você começou a dançar?
Gabriela Lodos: Comecei com onze anos. Eu sempre gostei de assistir a vídeos de balé na internet e tentava reproduzir o que as bailarinas faziam.
 
SE: Como você conheceu o Projeto EducaDança?
Gabriela:Já fazia um tempo que eu desejava fazer dança.Eu dançava quando era menor, mas na época não pude dar continuidade e não conhecia nenhum lugar bom que fosse gratuito, até que minha mãe ficou sabendo sobre o projeto EducaDança e fomos até o Teatro Adamastor para nos informar sobre as aulas. Eu conversei com a professora Fabiana,falei que estava há muito tempo sem fazer aulas e ela disse que eu deveria entrar no primeiro módulo devido ao longo tempo sem aulas. Naquele dia eu tive a plena certeza de que era isso que eu queria para minha vida. Eu nunca mais saí, afinal a dança sempre foi a minha paixão.
 
SE: Você se inspira em algum bailarino?
Gabriela:Martha Graham, por mais que seja dança moderna, é uma dançarina em que me inspiro muito. E também admiro Mikhail Baryshnikov, que é mais para o clássico.
 
SE: O que é dançar para você?
Gabriela:Bom, eu não danço apenas para me sentir bem, nem para me sentir feliz. A dança permite me expressar independente do que eu esteja sentindo e de alguma forma me faz conseguir entender melhor quem sou, como se fosse parte de mim. Acho que o que faz uma bailarina é ela conseguir dançar em meio a milhões de sentimentos, e não só quando se está feliz.
 
SE: Qual a sensação de ser aprovada com bolsa de 100% para Escola Paulista de Dança?
Gabriela:É muito gratificante, uma sensação de objetivo alcançado. Todo o meu esforço durante esses três anos de aulas no Adamastor me moldou para que eu conseguisse essa conquista, além da incrível equipe de professoras engajadas no projeto.
 
SE: Quais conselhos você deixa para os demais alunos do Projeto EducaDança?
Gabriela:Gostaria que todos os meus amigos do Adamastor soubessem que nada pode impedi-los de alcançar grandes conquistas.No início, quando fui para a Escola Paulista,eu tinha medo de não me aceitarem por não gostarem do meu físico, mas percebi que o mais importante em um bailarino não é aparência e sim a atitude quando se dança.Muitos alunos do EducaDança estão cheios dessa atitude e paixão.
 
SE: Como você se imagina na dança no futuro?
Gabriela:Agora o meu foco é me formar e entrar em uma boa companhia de dança, ainda não sei se alguma mais contemporânea ou não. Além de bailarina, também gostaria de ser coreógrafa.
 
 
EducaDança
O Projeto EducaDança foi criado em 2017 e hoje atende cerca de 500 alunos de Guarulhos em modalidades que vão desde o baby class (5 e 6 anos), o pré-balé (7 a 9 anos) até o 9º ano.Crianças com dez anos ou mais também podem participar desde que tenham experiência anterior em balé clássico.
copyright guarulhosweb

 

 

Insira seu comentário

Seja o Primeiro a comentar esta noticia

Insira um comentário