Sábado, 29 de Fevereiro de 2020
(11) 94702-3664 Whatsapp

RESENHA GWEB - Mônica e sua turma trazem aprendizado e nostalgia às telonas

Por Redação GuarulhosWeb

25 de Junho de 2019

Depois de mais de 60 anos de carreira, Mauricio de Sousa, no auge de seus 83 anos, presenciou seus personagens ganharem uma versão live-action. Com mais de 300 personagens em seu currículo, além de ser um dos quadrinistas mais respeitados do mundo, o criador da Turma da Mônica honrou seus fãs com um filme de primeira linha.
 
Adaptado às telonas pelo diretor Daniel Rezende, responsável pelo ótimo “Bingo: O Rei das Manhãs”, além de ser o montador de filmes como “Cidade de Deus” e “A Árvore da Vida”, este “Turma da Mônica: Laços” é um presente a quem procura por diversão de primeira, agradando adultos e crianças pelo grande filme que se produziu. Desta forma, é visível o cuidado tanto com a estética quanto com a narrativa deste longa-metragem, que estreia nesta quinta-feira em todo o País.
 
Pois o diretor toma o cuidado, junto de sua equipe de figurino e desenho de produção, com a recriação dos cenários e vestimentas desenvolvidos por Mauricio de Sousa. O colorido continua ali, assim como as residências com vasto gramado e cercas muito bem pintadas, repletas de árvores. A praça principal com a igreja matriz está presente, assim como o vendedor de cachorro-quente e o baloeiro. Mas, para o espectador, é tudo muito crível pela bela reconstrução que, aqui, transformou o bairro do Limoeiro em uma cidade de interior, como muito se vê no Brasil.
 
A Turma da Mônica também está aqui. A protagonista, aliás, continua a doce e valente menina, sempre com o coelhinho Sansão à mão, disposta a brigar pelo que acredita e, sim, a se defender. Pois o Cebolinha é o mesmo menino esperto de língua presa, cujo grande objetivo é ser o “dono da lua”. A Magali, que segue a contar com a grande fome dos gibis, também é travessa e se perde em meio a seus desejos alimentares. Por último, o Cascão não deixa de lado seu pânico de água, o que aqui se traduz nas cenas mais engraçadas do filme.
 
Aliás, que turma bem escalada! Os jovens atores são repletos de carisma e transmitem a pureza e a inteligência de seus respectivos personagens, além, é claro, das grandes características que os diferem uns dos outros. O mesmo pode ser dito do elenco adulto, com destaque para a participação de Rodrigo Santoro, que aqui encarna o Louco em uma cena tão engraçada quanto digna de aprendizado.
 
Pois este “Turma da Mônica: Laços” é isso. Aprendizado para os baixinhos e nostalgia para os adultos. Há diversos momentos que, para os fãs mais atentos, são verdadeiros presentes, com homenagens a outros personagens e situações que podem emocionar ou divertir ainda mais com esta, que é uma das melhores adaptações de histórias em quadrinhos do cinema.
 
Opinião Gweb
Nota do filme (de 0 a 5): 4,5
Recomendado? Sim. Turma da Mônica: Laços é diversão de primeira, além de promover a cultura nacional e emocionar os mais velhos.
Onde assistir: Circuito Cinemas - Shopping Bonsucesso (Avenida Juscelino Kubitschek de Oliveira, 5308 - Jardim Albertina)
 
Serviço
Turma da Mônica: Laços
Ano: 2019
País: Brasil
Duração: 97 min
Direção: Daniel Rezende
Classificação: Livre