Bolsonaro sanciona lei das agências reguladoras e veta lista tríplice

Teo Cury - 25/06/2019 21:32


O presidente Jair Bolsonaro sancionou nesta terça-feira, 25, a lei das agências reguladoras e vetou, como já havia informado ontem que faria, o artigo que previa a escolha de dirigentes dos órgãos por meio de um procedimento de seleção pública e formação de lista tríplice. A norma será publicada na edição desta quarta-feira, 26, do Diário Oficial da União.

De acordo com o Planalto, o artigo "restringe a competência constitucionalmente conferida ao Chefe do Poder Executivo para fazer as indicações desses dirigentes". A justificativa principal é que o artigo como foi aprovado pelo Congresso viola dispositivo da Constituição que prevê que "compete privativamente ao presidente da República" a nomeação de ministros do Supremo Tribunal Federal e dos Tribunais Superiores, os Governadores de Territórios, o Procurador-Geral da República, o presidente e os diretores do Banco Central e outros servidores.

A proposta aprovada no Congresso estabelecia que a lista tríplice seria elaborada por uma comissão de seleção, que teria sua composição e forma de atuar regulamentadas pelo próprio presidente da República. O texto do projeto também mantinha com o presidente a prerrogativa de indicar o nome dos dirigentes das agências. Ontem, Bolsonaro afirmou que iria vetar o trecho do projeto. O presidente alegava que a proposta prevê a possibilidade de delegar ao Parlamento a função de escolher os nomes, retirando uma prerrogativa que hoje é do Executivo.

No fim de semana, ao falar sobre a proposta, Bolsonaro chegou a dizer que o Congresso queria torná-lo uma "rainha da Inglaterra" ao retirar sua atribuição. Ontem, ele voltou a dizer que pretende manter "poder de influência" nestes órgãos.

A lei sancionada hoje, informou o Planalto, indica obrigações às agências, tais como a criação de Ouvidorias, apresentação de Plano Estratégico quinquenal, Plano de Gestão anual e agenda regulatória, dando transparência e previsibilidade à atuação regulatória. A nova legislação permite a descentralização das competências de fiscalização e aplicação de sanções, para agências estaduais, municipais ou outros órgãos regulatórios.

O presidente vetou ainda outros quatro pontos da lei. Um deles previa que o dirigente indicado fosse submetido a quarentena de 12 meses sem vínculo com pessoas jurídicas. Para o governo, o dispositivo "cria vedação excessiva e desnecessária".

O artigo que previa o comparecimento anual obrigatório de diretores no Senado para a prestação de contas também foi vetado. Isso porque, de acordo com o governo, "cuida de tema que deve ser disciplinado exclusivamente na Constituição Federal, uma vez que envolve o controle do Poder Executivo pelo Poder Legislativo". Foi vetado ainda o artigo que permite que atuais diretores sejam reconduzidos.


Todos os comentários e opiniões expressas são de inteira responsabilidade dos autores.

alex borrego - 26/06/2019 06:42
privatização e suas consequências custosas ao povo

Os governos criam essas agências, que são um órgão público que não gera lucro, contrata alguns servidores, enche de comissionados indicados por políticos, pendura a conta na folha de pagamento da administração indireta. Quase nada uma ouvidoria dessa agência resolve, ao tratar com setor privado.


Participe! comente esta notícia
informe o seu nome.
@
por favor um e-mail válido
T

Veja Também

Congresso do PSDB vai marcar guinada à direita

O "novo" PSDB preconizado pelo governador de São Paulo, João Doria, vai formalizar hoje, durante seu congresso nacional em Brasília, uma mudança...

07/12/2019 08:40
Maia fala em contingenciamento linear de ministérios

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), defendeu ontem o que chamou de "contingenciamento linear" do Orçamento do ano que vem e...

07/12/2019 08:39
Licitação que excluiu Folha é revogada

O governo federal revogou a licitação que contrataria o fornecimento de acesso digital a jornais e revistas e excluía o jornal Folha de S. Paulo. O...

07/12/2019 08:38

Últimas Notícias

Cidades

Prefeitura executa desassoreamento em córregos da cidade

A Prefeitura de Guarulhos, por meio da Proguaru (Progresso e Desenvolvimento de Guarulhos S/A), vem executando o serviço de desassoreamento em...

07/12/2019 08:21

Variedades

Praça da Biblioteca Monteiro Lobato ganha presépio

A partir desta sexta-feira, 06/12, quem passar em frente à Biblioteca Monteiro Lobato, no Centro, vai notar com encanto a beleza do...

06/12/2019 19:03

Cidades

Defesa Civil recebe selo Lixo Zero por aderir a atitudes sustentáveis

A Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil (Compdec) recebeu o selo Lixo Zero nesta sexta-feira, 06/12, em reconhecimento...

06/12/2019 18:44