Estamos completamente alinhados na campanha de pressão sobre Irã, diz Mnuchin

Gabriel Bueno da Costa - 10/09/2019 14:56


O secretário de Tesouro dos Estados Unidos, Steven Mnuchin, garantiu que os integrantes do governo continuam "completamente alinhados sobre a campanha de pressão máxima sobre o Irã", ao ser questionado se a saída de John Bolton do governo poderia representar uma mudança na postura em relação ao país persa. O presidente americano, Donald Trump, anunciou no início da tarde a saída do conselheiro de Segurança Nacional, quando disse pelo Twitter que "discordava fortemente" de muitas das sugestões do ex-funcionário.

Bolton é apontado pela imprensa americana como um falcão na política externa e defensor de uma postura dura em relação a inimigos no Oriente Médio, entre eles o Irã. Segundo Mnuchin, contudo, a saída dele não representa nenhuma inflexão na política externa.

O secretário do Tesouro concedeu entrevista coletiva em Washington, ao lado do secretário de Estado americano, Mike Pompeo. As autoridades também anunciaram sanção contra indivíduos ligados ao grupo Hamas, ao Estado Islâmico, à rede Al-Qaeda e à iraniana Força Quds. Mnuchin argumentou que a pressão sobre o Irã tem funcionado, com sanções anteriores prejudicando a economia local e suas exportações de petróleo.

Perguntadas sobre os motivos para a saída de Bolton, as duas autoridades não quiseram entrar em detalhes. Mnuchin comentou, por exemplo, que a visão de Trump e Bolton sobre a guerra do Iraque era muito distinta e que o presidente já havia dito isso em público. Pompeo tampouco se alongou sobre o tema e disse que o fato não o surpreendia. "Eu nunca fico surpreso", garantiu.

As autoridades também foram questionadas sobre o quadro na Venezuela. Mnuchin garantiu que o governo americano está atento ao quadro humanitário no país sul-americano e disse que, na opinião dele, as sanções em vigor contra o país governado por Nicolás Maduro também tem funcionado.

Pompeo ainda falou sobre o quadro imigratório nos EUA, com o esforço oficial para interromper o fluxo de imigrantes ilegais vindos do México. O secretário de Estado disse que o México tem avançado para controlar a situação, mas que ainda é preciso fazer mais no tema.

Seja o primeiro a comentar esta notícia.


Participe! comente esta notícia
informe o seu nome.
@
por favor um e-mail válido
T

Veja Também

Manifestantes de Hong Kong queimam bandeiras da China; polícia reage

Em outro final de semana de protestos em Hong Kong, manifestantes queimaram uma bandeira da China e arremessaram coquetéis Molotov contra as forças...

21/09/2019 10:59
Itamaraty pede credenciamento de diplomatas de Guaidó na comitiva brasileira

O Ministério das Relações Exteriores do Brasil solicitou à Organização das Nações Unidas (ONU) o credenciamento de representantes do líder da oposição...

21/09/2019 10:02
Biden condena relatos de que Trump pediu para Ucrânia investigar seu filho

O ex-vice-presidente dos Estados Unidos Joe Biden condenou na sexta-feira os relatos na imprensa de que o presidente americano, Donald Trump, teria...

21/09/2019 09:58

Últimas Notícias

Policial

Dupla é presa em flagrante na Vila Any por furtar moto em Itaquá

Policiais da 4ª Cia do 1º Batalhão do Policiamento Rodoviário em Guarulhos prenderam dois indivíduos em flagrante por...

21/09/2019 13:14

Cidades

Sabesp assumirá em definitivo o tratamento de esgoto em Guarulhos nesta segunda

A Sabesp anunciou, nesta sexta-feira, 20/09, que assumirá de forma definitiva o serviço de esgotamento sanitário de Guarulhos,...

21/09/2019 12:56

Cidades

12ª Semana do Surdo de Guarulhos terá palestras e apresentações culturais

Com o objetivo de difundir e promover o conhecimento sobre questões ligadas à educação bilíngue para surdos...

21/09/2019 12:36