Tempo para alternativa está longe, diz Hartung

Ricardo Galhardo - 10/10/2019 12:30


O ex-governador do Espírito Santo Paulo Hartung (sem partido), que nos últimos meses tem se dedicado a articular a construção de uma alternativa eleitoral de centro, disse nesta quarta-feira, 9, que "o momento é de aproveitar o clima favorável a mudanças e não de pensar em 2022".

"Na vida e na política existe a questão do tempo. Não podemos errar no tempo e o tempo para a gente construir uma alternativa está muito longe do hoje", afirmou. As declarações foram feitas após o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso dizer que "o centro democrático precisa começar a trabalhar já" para quebrar a polarização política.

Hartung participou nesta quarta de almoço com empresários promovido pelo Pensamento Nacional das Bases Empresariais (PNBE) em São Paulo, onde foi questionado mais de uma vez sobre 2022 e a necessidade de conter a polarização.

Para o ex-governador, não é hora de pensar em eleições, mas de aproveitar o momento favorável para reformas como a da Previdência, a tributária e a do Estado. "O papel nosso não é ficar obcecadamente olhando para 2022. Meu olhar é para o hoje e dá para fazer muita coisa", disse.

Segundo ele, após muitos anos a sociedade finalmente está favorável a mudanças que até pouco tempo seriam consideradas impopulares. "A BR Distribuidora foi privatizada sem que houvesse uma manifestação na porta de ninguém. Isso não é normal", declarou. Segundo Hartung, o centro já ocupa um espaço maior no debate político hoje do que há dois anos.

Embora tenha divergido de FHC sobre o melhor momento para a construção de uma alternativa de centro, Hartung fez elogios ao ex-presidente e disse que o petista Luiz Inácio Lula da Silva recebeu uma "herança bendita" do tucano.

Questionado sobre uma eventual candidatura presidencial do apresentador Luciano Huck, de quem é próximo, o ex-governador desconversou. Disse que Huck está dedicado à formação de novas lideranças e ao debate sobre a modernização de políticas públicas. "Não sei se agora é hora de discutir isso."

Hartung também evitou críticas ao presidente Jair Bolsonaro, mas questionou a "falta de liderança" e demarcou diferenças em relação à extrema-direita, ao fazer a defesa do Supremo Tribunal Federal e de outras instituições democráticas. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Seja o primeiro a comentar esta notícia.


Participe! comente esta notícia
informe o seu nome.
@
por favor um e-mail válido
T

Veja Também

Moraes: 71% dos ministros do STF desde 1988 foram a favor da prisão em 2º grau

Ao abrir divergência e votar pela manutenção da prisão após segunda instância o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, listou...

23/10/2019 18:52
Prefeitura de Votuporanga demite educadora de creche suspeita de dopar crianças

A prefeitura de Votuporanga, no interior de São Paulo, demitiu uma educadora do Centro Municipal de Educação Infantil (Cemei) Valter Peresi sob...

23/10/2019 17:14
Serra concede vista coletiva para relatório sobre Coaf e encerra audiência

A audiência pública sobre a Medida Provisória 893, que cria o "novo Coaf", transformou-se em um embate entre o deputado federal Kim Kataguiri (DEM-SP)...

23/10/2019 16:53

Últimas Notícias

Economia

Prefeitura alerta população sobre cuidados na compra de imóveis

Muita gente tem dúvidas na hora de comprar um imóvel sobre quais documentos solicitar e onde procurar informações. Afinal,...

23/10/2019 18:02

Cidades

Alunos da EPG Graciliano Ramos encenam adaptação de obra infantil

O teatro do CEU Ponte Alta recebeu no último domingo, 20/10, a apresentação teatral “Quem tem medo do medo?”, do...

23/10/2019 17:38

Cidades

Prefeitura prepara cemitérios municipais para o Dia de Finados

Nesta semana, os quatro cemitérios municipais de Guarulhos tiveram as obras de zeladoria (roçagem, capina, pintura de guias e poda de...

23/10/2019 17:18