Presidente interina da Bolívia destitui Alto Comando Militar

por Guarulhosweb - 13/11/2019 20:28


Um dia após assumir o cargo de presidente interina da Bolívia, Jeanine Áñez tomou nesta quarta-feira, 13, a primeira decisão como líder em exercício: nomear um novo Alto Comando Militar em período de transição.

Añez se declarou presidente na terça-feira, 12, depois de Evo Morales renunciar no domingo devido à pressão dos militares e após a Organização dos Estados Americanos (OEA) denunciar irregularidades nas eleições de 20 de outubro, nas quais o agora ex-presidente foi reeleito para um quarto mandato consecutivo.

Em cerimônia realizada na sede do governo em La Paz, onde não eram celebrados atos oficiais desde agosto de 2018, a nova presidente empossou o general do Exército Carlos Orellana como comandante das Forças Armadas.

Além de Orellana, o general Iván Patricio Rioja assumiu o comando do Exército, o general Ciro Orlando Álvarez Armada passou a controlar a Força Aérea Boliviana e o contra-almirante Moisés Orlando Mejía Heredia é o novo encarregado da Marinha.

Embora o Estado boliviano seja laico, um crucifixo e duas velas foram posicionados ao lado da Constituição da Bolívia na cerimônia de posse. O novo comandante das Forças Armadas, Carlos Orellana, pediu "calma a toda a população da Bolívia".

Nos últimos dias, vários grupos, principalmente os contrários à renúncia de Evo, se envolveram em atos violentos que destruíram patrimônios públicos e privados.

Esses incidentes ocorreram em cidades como La Paz, El Alto e Cochabamba entre apoiadores e opositores do ex-presidente. Oito pessoas morreram e 508 ficaram feridas desde o início da crise.

Em discurso, o comandante que deixa o cargo, Williams Kaliman, ressaltou que as decisões que tomou durante o período de crise seguiram "estritamente" a Constituição e "o respeito à vida".

Sob o comando de Kaliman, os militares decidiram sair às ruas na noite da segunda-feira passada, após serem requisitados pela Polícia, que se viu sobrecarregada diante da onda de violência após o anúncio da renúncia de Evo.

Apoio de líderes

Añez, originalmente do Departamento de Beni, localizado no nordeste da Bolívia e na fronteira com o Brasil, recebeu apoio dos líderes dos protestos contra Evo.

O ex-presidente Carlos Mesa, segundo lugar nas questionadas eleições de 20 de outubro, a parabenizou pelo Twitter e o líder cívico Luis Fernando Camacho, que se tornou o principal rosto da oposição no contexto dos protestos, prometeu "apoio total".

Camacho também pediu para suspender as greves iniciadas no dia seguinte às eleições. / COM AGÊNCIAS INTERNACIONAIS

Seja o primeiro a comentar esta notícia.


Participe! comente esta notícia
informe o seu nome.
@
por favor um e-mail válido
T

Veja Também

EUA e Irã entram em acordo para troca de prisioneiros

Os governos dos Estados Unidos e do Irã entraram em acordo neste sábado para uma troca de prisioneiros que levou a libertação do pesquisador...

07/12/2019 11:57
Negociações com EUA e Canadá prosseguem em Washington, diz Seade

O subsecretário de Relações Exteriores do México para a América do Norte, Jesús Seade, afirmou na noite de ontem que um novo acordo comercial com os...

07/12/2019 10:10
China/PBOC: Reservas internacionais tem queda de US$ 9,6 bi em novembro

As reservas internacionais da China caíram mais que o esperado em novembro, resultado de um dólar mais forte em relação ao yuan, segundo dados...

07/12/2019 08:41

Últimas Notícias

Carro Express

Na linha 2020, Stepway ganha status de modelo da Renault; câmbio CVT é boa surpresa

Até então versão do Sandero, o Stepway ganhou na linha 2020 status de modelo independente entre os veículos da Renault...

07/12/2019 17:19

Cidades

Empresário destaca recente evolução da cidade e sinergia com a academia

É impossível falar sobre ensino voltado à inovação e tecnologia em Guarulhos sem citar o Colégio e Centro...

07/12/2019 17:15

Cidades

Família procura por jovem de 16 anos desaparecida na Vila Silveira

A estudante Giovanna Sousa Gomes, de 16 anos, está desparecida desde a manhã desta sexta-feira, 06/12, quando foi ao Colégio...

07/12/2019 13:45