Segunda Feira, 01 de Junho de 2020
(11) 94702-3664 Whatsapp

Associações Comerciais podem aproximar empreendedor de crédito anunciado pelo governo

Em reunião com o ministro da Economia, Paulo Guedes, o presidente da Facesp, Alfredo Cotait, colocou a rede de ACEs à disposição para servir de ponte

Por Redação GuarulhosWeb

06 de Abril de 2020 as 14:50

Durante reunião online com o ministro da Economia, Paulo Guedes, o presidente da Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp), Alfredo Cotait Neto, afirmou que as Associações Comerciais podem fazer a ponte entre os empreendedores e o crédito e os benefícios anunciados pelo Governo Federal.


“As Associações Comerciais trabalham em rede, conhecem o perfil de negócios da cidade onde atua, contam com cadastros atualizados dos empreendedores e são aliadas das Prefeituras”, afirmou Cotait. “As entidades têm totais condições de ajudar o governo a operacionalizar a oferta de crédito. Fazer com que o dinheiro chegue na ponta, ou seja, que o recurso disponível possa efetivamente ser utilizado pelo empreendedor, para a manutenção dos empregos e para dar a sobrevida necessária ao comércio ou a empresa”, destacou.


O presidente da ACE-Guarulhos, Silvio Alves, concorda. “Quem está na ponta, próximo ao empresário, é a Associação Comercial de cada município. Sem dúvida, podemos ajudar para diminuir a distância e o tempo entre o anúncio do socorro do governo e a efetiva utilização pelos empreendedores”, afirmou.


Cotait foi um dos convidados a participar de uma webinar promovida pela União Nacional de Entidades do Comércio e Serviços (Unecs) com o ministro. Cotait disse ao ministro que é preciso colocar em pauta de discussão, no Congresso Nacional, a Proposta de Emenda à Constituição n° 186 (PEC 186), a PEC Emergencial, que prevê a redução de gastos públicos, a facilitação da gestão do orçamento estatal, além de medidas como a redução salarial de servidores, entre outras.


Em reposta às considerações do presidente da Facesp, Paulo Guedes afirmou que a ideia de usar as Associações Comerciais para que o crédito chegue aos empreendedores é “excelente”. O ministro deu o aval para que a proposta seja “levada à Caixa Econômica Federal”. “A Caixa tem cerca de R$ 30 bilhões em microcrédito. Vamos viabilizar esta conexão entre Associações Comerciais e a Caixa Econômica”, disse Guedes.