Sexta Feira, 14 de Agosto de 2020
(11) 94702-3664 Whatsapp

São Paulo anuncia retorno das aulas da rede estadual

Dividida em três fases, a retomada do ensino presencial será iniciada com apenas 35% da capacidade dos colégios, podendo, inclusive, haver revezamento dos estudantes

Por Redação GuarulhosWeb

24 de Junho de 2020 as 13:20

Em coletiva de imprensa realizada na tarde desta quarta-feira, 24/6, o governador João Doria anunciou o retorno das aulas da rede estadual, de forma gradual, a partir de 8 de setembro, desde que no mapa atualizado do Plano SP em 04/09 esteja confirmada a estabilização por 28 dias das áreas de saúde na Fase 3 (amarela) ou superior.

Dividida em três fases, a retomada do ensino presencial será iniciada com apenas 35% da capacidade dos colégios, podendo, inclusive, haver revezamento dos estudantes. Na segunda etapa, o preenchimento deverá ser de, no máximo, 70%, até chegar à totalidade na fase final. O distanciamento de 1,5 metro também será obrigatório, bem como o uso da máscara e a manutenção de portas e janelas de sala de aula abertas visando a uma boa ventilação. As escolas deverão adotar a sanitização dos ambientes e oferecer álcool gel e água individualizada para os alunos. 

O Estado recomenda que as instituições continuem com o ensino remoto em paralelo às aulas presenciais, organize horários de entrada e saída, evitando picos de transporte público, promova o revezamento entre turmas nos horários de lanche e realize as aulas de educação física respeitando o distanciamento. Feiras, palestras, seminários, competições e campeonatos esportivos e comemorações estão proibidas.

Outra orientação importante é para que os responsáveis façam a aferição da temperatura dos filhos antes e depois da ida ao colégio e, caso ela esteja acima de 37,5º, a recomendação é ficar em casa. Há também a recomendação para que a escola adote a medida no horário de entrada.

A escola deverá separar uma sala para isolar pessoas que apresentem sintomas até que possam retornar para casa. Profissionais e alunos que fazem parte do grupo de risco devem ficar em casa e realizar as atividades remotamente, na primeira fase do plano de retorno às atividades presenciais.

"Consideramos e adotamos princípios de experiências exitosas ao redor do mundo", afirmou o governador João Doria. 

As condições de retorno também estão vinculadas aos indicadores do Plano São Paulo, que exige menor contágio do coronavírus, baixo avanço dos óbitos e taxas regulares de ocupação dos leitos hospitalares.